Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2006

...e depois somos nós!


A cada 15 dias desaparece uma língua do mundo, diz UNESCO

Daqui a duas semanas, uma língua que está neste momento a ser falada e/ou escrita terá desaparecido, sendo que, neste momento, mais de metade das seis mil línguas de hoje estão em perigo de desaparecimento.

A denúncia, refere a edição desta quarta-feira do jornal Público, esteve como pano de fundo nas Jornadas Internacionais da Língua Materna que decorreram na terça-feira, na sede da UNESCO, nas quais se procurou defender o multilinguismo.
Conforme fez questão de frisar o director-geral desta instituição da ONU, o japonês Koichiro Matsuura, a língua está profundamente ligada à identidade de uma pessoa, pelo que, quando uma língua morre, «é toda uma visão do mundo que desaparece».

Já o presidente da Conferência-Geral da UNESCO, Musa Bin Jaafar Bin Hassan, disse «que não é inevitável que tantas línguas desapareçam sobre o peso de outras, é preciso conseguir meios de expressão que permaneçam vivos e activos ao lado das grandes línguas da Terra». No entanto, não deixou de reconhecer ser «muito difícil deter a maré da globalização» que coloca o inglês, nomeadamente através da cultura de massas - filmes, música e televisão - numa posição de domínio.

A língua materna (ou línguas maternas) é considerada a primeira língua que um ser humano aprende enquanto criança.

Um dos sinais da avassaladora força do inglês aparece no Index Translatorium, uma base de dados da ONU que inventaria livros que todos os anos são traduzidos para uma outra língua: dos 1,5 milhões de títulos recolhidos dos cerca de 100 países-membros da UNESCO desde 1979, mais de 860 mil foram traduzidos para inglês, seguidos pelos para língua francesa, com 161 mil. O português surge apenas no 17º lugar, com 8139 obras, atrás, por exemplo, do polaco (13º, 10.933) e imediatamente à frente do árabe, que soma 8016 traduções.

22-02-2006 9:09:50
(do Público)
publicado por António Luís Catarino às 09:59

link do post | comentar | favorito
|

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Os jornais descem de audi...

. Morte de Pinochet

. Ruben de Carvalho e o mal...

. Bolas de ténis no ar

. Archie Shepp na Casa da M...

. Ratzinger ou Bento XVI, v...

. Consensos deste país

. A Bela e o Major

. A Liga

. Incompreensões

.arquivos

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.arquivos

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.mais sobre mim

.subscrever feeds